Flamengo não liga o “modo Libertadores”, estrelas vão mal e time sucumbe em Quito

Após definir que fica, Rogério Ceni comanda treino no Fortaleza
25 de abril de 2019
Boselli faz primeiro gol na Arena e se vê adaptado ao Corinthians; Cássio mira Brasileirão
25 de abril de 2019

O Flamengo campeão carioca, o que pressiona os adversários, que ataca em bloco e empolgou a torcida, ficou no Rio. Quarta-feira, no Equador, na partida que poderia decidir a classificação para as oitavas da Libertadores, o time abdicou de jogar em boa parte da partida e perdeu por 2 a 1 para a LDU. Agora, todas as fichas estarão na mesa na última rodada, contra o Peñarol, no Uruguai.

Na análise sobre o desempenho da equipe, apenas um ponto positivo a ser destacado. Cuéllar correu como se estivesse no nível do mar, desarmou e tentou organizar o meio de campo. Mas foi um brilho quase solitário em uma noite em que os principais jogadores tiveram um desempenho técnico muito abaixo. Rodrigo Caio também teve uma boa atuação. E foi só. Os dois encararam o jogo como é necessário em uma Libertadores. Os outros, foram em ritmo de Carioca.

 

 

Fonte: GE