Juíza autoriza transferência de Michel Temer para unidade da PM em São Paulo

Motociclista atropela casal em avenida
13 de maio de 2019
Itapajé: Escola Profissionalizante Adriano Nobre completa 10 anos acumulando triunfos coletivos e conquistas individuais
13 de maio de 2019

O pedido de transferencia feito pela policia federal, foi aceito pela juíza Carolina Figueiredo, da 7ª Vara Federal Criminal, no Rio de Janeiro, que determinou na tarde desta segunda-feira (13) a transferência do ex-presidente Michel Temer para o Comando de Policiamento de Choque da Polícia Militar de SP.

A decisão determina ainda que Temer fique preso na sala de estado maior do local. A defesa do ex-presidente já havia pedido a transferência na última semana com o argumento de que a sala na Polícia Federal não é adequada, por não ter banheiro privativo e ficar em um local de grande circulação. Temer está detido desde a última quinta-feira na sede da Polícia Federal em São Paulo.

O ex-presidente passou a primeira noite numa sala de 20 metros quadrados, sem banheiro, a poucos metros do gabinete do Superintendente da Polícia Federal. Na sexta (10), Michel Temer foi levado para outra sala, na Polícia Federal, que tem banheiro privativo.

Temer e o coronel aposentado João Batista Lima Filho são alvos da Operação Descontaminação, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro, que investiga desvios da ordem de R$ 1,8 bilhão nas obras da usina nuclear de Angra 3. No dia 21 de março, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) e decretou as prisões preventivas de ambos.

Na ocasião, eles foram levados ao Rio de Janeiro, onde ficaram detidos por quatro dias, sendo liberados em 25 de março, conforme liminar concedida pelo desembargador Antonio Ivan Athié. Ontem (8), no entanto, a Primeira Turma do TRF-2 derrubou essa liminar por 2 votos a 1. A posição de Athié foi vencida pelos votos dos desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo.

O julgamento do habeas corpus de Temer e do coronel Lima pela Sexta Turma do STJ está marcado para amanhã. Um dos ministros se daclarou impedido.

 

Fonte: Diário do Nordeste

Atitude Online