Pescadores cearenses que ficaram 24 dias à deriva tinham apenas farinha para se alimentar

Bloqueio de bolsas de pesquisa coloca a ciência brasileira em perigo
18 de maio de 2019
Motociclista é encontrado caído em estrada carroçável de Irauçuba
20 de maio de 2019

Imagens da Marinha do Brasil revelam o momento em que os sete pescadores da embarcação Salmo XII foram resgatados na terça-feira (14), no litoral do Pará, após 24 dias à deriva, sem comunicação com pessoas em terra. A previsão é que eles cheguem ao solo neste sábado (18).

A lancha partiu de Camocim, no litoral do Ceará, em 14 de abril e estava sem comunicação desde o dia 20, quando os tripulantes se perderam no mar após problemas mecânicos na embarcação.

Segundo familiares dos sobreviventes, no momento do resgate, a única comida que restava na embarcação era farinha, que era dividida entre os sete pescadores.

Eles foram achados a cerca de 300 quilômetros do litoral de Bragança, no Pará, após serem avistados por tripulantes de uma outra embarcação. Após o contato, os tripulantes acionaram a Marinha, que levou água e comida aos pescadores.

“Graças a Deus foram encontrados. Agora é só glória de Deus”, comemorou Ernanda Rocha, esposa do pescador Durval da Silva, na terça-feira. Segundo Ernanda, os familiares foram informados que os sete pescadores estão em bom estado de saúde.

A Marinha realiza desde terça-feira o trabalho de reboque, levando a lancha Salmo XII até terra firme.

 

Fonte: G1.com

Atitude Online