Fortaleza tem 7 opções de ataque

Ex-advogado de Najila diz ter sido ameaçado pelo pai de Neymar
12 de junho de 2019
Fabinho projeta parada para Copa América e comenta sobre Vasco: “É uma decisão”
12 de junho de 2019

Amanhã, o Fortaleza enfrenta o Cruzeiro, às 21 horas, na Arena Castelão, pela 9ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Na oportunidade, o Leão terá três atacantes do seu elenco a menos: Ederson, que está se recuperando de cirurgia; Edinho, que está lesionado no adutor da coxa; e Osvaldo, expulso na derrota diante doGrêmio.

O técnico Rogério Ceni dificilmente receberá um reforço para o ataque em cima da hora, daí a necessidade de procurar no próprio elenco, as alternativas que sejam efetivas contra a raposa. Sendo o primeiro clube da zona de rebaixamento, o Leão precisa vencer para sair dessa incômoda posição.

Para alcançar a vitória, o técnico do Tricolor necessita escolher atletas que sejam definidores de jogadas, entre as opções do elenco.

Gols marcados

O Leão do Pici já marcou 37 gols na temporada e com uma boa contribuição dos seus atacantes, embora nem todos estejam em grande momento na carreira. Dos 37 gols, 33 deles foram marcados pelos homens de frente, o que mostra a importância deles no modelo tático de Rogério Ceni.

Alternativas

As alternativas para o jogo contra o Cruzeiro são André Luís, Kieza, Romarinho, Marcinho, Gustavo Coutinho, Matheus Alessandro e Júnior Santos. Este último ainda é o artilheiro do Tricolor na temporada, com 10 gols, mas há mais de dois meses não marca, o que reflete no time. Há uma dúvida em relação ao atacante Wellington Paulista, que se recupera de lesão.

Quem participou dos quatro jogos fora de casa e ganhou a titularidade foi o meia Marlon, que taticamente vira atacante pela direita: “A confiança do grupo está até mais forte do que antes, pois estamos enfrentando as equipes de igual para igual. Tomamos um gol no final contra o Athletico e contra o Grêmio, mas fizemos bons jogos”, apontou o atleta do Leão.

 

 

 

Fonte: DN