Nova licitação será realizada para que pavimentação da Estrada da Banana seja concluída

Zeca Camargo pode deixar a Globo após redução de salário
9 de setembro de 2019
Pedro Scooby se despede da família: “Não tenho casa”
9 de setembro de 2019

O superintendente adjunto de rodovias da Superintendência Estadual de Obras Públicas (SOP), Felipe Pinheiro, esteve na manhã do último domingo dia 08, no distrito de Santa Luzia, em Uruburetama, para participar de uma reunião com a comunidade. O assunto principal da conversa foi a paralisação da obra de pavimentação de trecho da CE-243, entre Itapajé e Uruburetama. Com quase 90% do projeto original concluído, a empresa Terpa Construções S/A abandonou o empreendimento e informou que não tem mais interesse em retomar os trabalhos. Felipe Pinheiro disse que a solução encontrada pelo Governo do Estado do Ceará foi mais uma vez licitar a obra para contratar nova construtora que venha a terminar o serviço. Os trabalhos foram paralisados na altura do distrito de Santa Luzia, trecho mais acentuado e rochoso. Dois importantes ramais, que ligam a CE-243 aos distritos Itapajeenses de Soledade e Santa Cruz já foram asfaltados, mas toda a rodovia carece de sinalização.

 

Em fevereiro de 2018 o governador Camilo Santana autorizou modificação do projeto original para incluir mais um ramal, que liga a rodovia ao distrito uruburetamense de Itacolomy, de forte apelo turístico. Na ocasião foi autorizado aditivo de cerca de R$ 5 milhões para custeio do novo ramal.

 

As obras tiveram início em novembro de 2014 e contemplavam originalmente a pavimentação asfáltica e sinalização de 21,29 quilômetros ao custo total de R$ 25.644.777,14 (vinte e cinco milhões, seiscentos e quarenta e quatro mil, setecentos e setenta e sete reais e quatorze centavos). O prazo para execução era de trezentos dias corridos a partir da assinatura da ordem de serviço. Caso o cronograma tivesse sido cumprido estrada completamente pavimentada e sinalizada deveria ter sido entregue no fim de agosto de 2015.

 

A pavimentação da Estrada da Banana é vendida pelo Governo do Estado como uma forma de revitalizar a bananicultura na região, além de alavancar a atividade turística, uma vez que as serras de Itapajé e Uruburetama, com imensuráveis belezas naturais, poderiam atrair muitos visitantes através do acesso facilitado.

 

De acordo com Felipe Pinheiro, o Governo está fazendo um estudo orçamentário do quanto ainda será necessário investir para terminar o empreendimento. Posteriormente o edital de licitação deverá ser lançado, provavelmente em outubro.

 

O empresário itapajeense, Elihu Bastos Lira, um dos articuladores junto ao Governo do Estado para que a obra tivesse início, também participou da reunião.