Brasil x Peru: o que mudou no campeão e no vice da Copa América para o amistoso de Los Angeles

Três pessoas são presas ao tentar assaltar pousada em Lagoinha, Paraipaba
10 de setembro de 2019
Cruzeiro: Rebaixamento, Libertadores e evitar pior 1º turno
10 de setembro de 2019

Tite falou em revanche peruana, mas a partida do Brasil contra o vice-campeão da Copa América, na virada desta terça para quarta-feira, à meia-noite (de Brasília, às 20h em Los Angeles), serve mais para testar uma lenta renovação das duas seleções. O amistoso no estádio Memorial Coliseu, palco da Olimpíada de 1984, nos EUA, encerra a Data Fifa de setembro.

No primeiro jogo, o Brasil empatou por 2 a 2 com a Colômbia, na sexta-feira passada, enquanto os peruanos perderam por 1 a 0 para o Equador – as duas partidas nos EUA.

Ambas as seleções têm desfalques e algumas mudanças. Dos titulares da final da Copa América, estão fora Alisson, lesionado, Gabriel Jesus, suspenso, e Everton, que não foi convocado por causa de compromissos do Grêmio. No Peru, o principal desfalque é Guerrero – o lateral Advíncula, que sofreu contra Everton na decisão no Maracanã, deve ficar no banco.

O que vai mudar Tite?

O técnico da Seleção não passou a escalação em entrevista coletiva e nem nos poucos treinos que teve. Mas deu pistas, avisou que teria por volta de quatro mudanças e iniciou a última atividade com Fagner no lugar de Daniel Alves na lateral, Eder Militão no de Thiago Silva na zaga, Allan na vaga de Arthur no meio e David Neres substituindo Richarlison no ataque. A ideia é não mexer na estrutura da equipe e aproveitar o jogo para testes contra o vice-campeão da Copa América.

É provável que o treinador faça mais experiências no segundo tempo. Vai depender da partida. Contra a Colômbia, atrás do resultado, Tite fez três das seis substituições possíveis.

Fonte: GE