Sem casos graves, município cearense decreta reabertura de igrejas em junho

A Prefeitura Municipal de Arneiroz, no interior do Ceará, publicou um decreto nesta quarta-feira (20) liberando as atividades em igrejas da cidade a partir do dia 1º de junho. No decreto, é exigida a instalação de dispositivos de álcool em gel 70% na entrada dos templos, uso de máscaras protetoras e a higienização do local, entre outras normas.

Segundo a procuradora do município, Lilian Monteiro, Arneiroz é uma cidade de pequeno porte e não possui casos graves do novo coronavírus. Conforme o decreto, deverá haver pelo menos um representante da instituição orientando as pessoas sobre acomodação no local. Também é recomendado que as pessoas que se enquadram no grupo de risco de contágio não frequentem cultos ou missas.

 

 decreto também estabelece regras como:

 

  • Limite máximo de 40 pessoas dentro da igreja;

  • Distanciamento entre uma pessoa e outra de, no mínimo, dois metros;

  • Marcação nos bancos ou cadeiras indicando o acento de cada pessoa;

  • Uma cópia do decreto deverá ser fixada na entrada de cada igreja com as normas de funcionamento;

  • Proibição de romarias ou eventos a céu aberto;

  • As reuniões devem ter, no mínimo, duas horas de diferença entre uma da outra, para limpeza no local, de modo que não haja aglomerações internas e nas proximidades das igrejas;

  • Recomenda-se que o local interno seja higienizado com a limpeza dos assentos, corrimão e demais superfícies, com álcool 70% e do piso com produto desinfetante apropriado, como hipoclorito de sódio.

  • Os banheiros das igrejas devem ter toalha descartável, sabão líquido para higiene das mãos e as lixeiras devem ser de pedal para evitar a abertura manual.

  • Também é recomendado que não ocorra contato físico entre as pessoas que vão frequentar o local.

  • As celebrações religiosas deverão acontecer, no máximo, duas vezes por semana, sendo um dia obrigatoriamente no domingo.

  • O decreto também recomenda a manutenção da transmissão das celebrações pelas redes sociais disponíveis, preferencialmente.

Veja Também