COVID-19: 87% dos exames realizados no Ceará em setembro foram negativos

Desde o início da pandemia, em março, o Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen-CE) já analisou 100 mil exames da Covid-19, no modelo biologia molecular (RT-PCR), conforme a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Em setembro até ontem (14), o laboratório, com capacidade para realizar uma média de 2 mil testes por dia, apresentou 21.885 resultados negativos de 25.098 testes realizados, representando 87% dos exames.

O aumento de resultados negativados e a diminuição nos testes positivos para a doença iniciou gradualmente ao final de maio e começo de junho, chegando à sua diferença máxima no dia 7 de setembro. Dos 1279 testes realizados no Lacen, somente 19 foram positivos, enquanto 1.260 deram negativos, número equivalente a 98,5% do total.

No auge da pandemia, entre os meses de abril e maio, o número percentual de exames positivos realizados por dia apresentavam médias entre 74% a 84%. Ao final de abril, por exemplo, no dia 28, dos 509 testes realizados, 421 apresentaram resultado positivo, cerca de 82%. No começo de maio, dia 9, de 629, 532 tiveram o exame positivo, aproximadamente 84%. Nesses meses, a média de testes diários tinha variação por volta de 600.

Ao final de maio e começo de junho, houve um aumento na realização para próximo de 1,4 mil, mas voltou a cair ao final do mês para cerca de 700, número que se manteve até metade de julho. Nesse período, também houve uma gradual redução nos casos para positivos e a apresentação de um aumento nos testes negativos. 

A maior quantidade diária de exames realizados pelo Lacen ocorreu em 31 de agosto, com um total de 3.667 testes, superando em quase 85% a média diária de testes realizados. Destes, 703 foram positivos e 2.964 negativos, representando 80%.

Fonte: Diário do Nordeste

Veja Também