Coluna Claras Ideias – Com Dr. Bastos (03 de abril)

Itapajé: Prefeitura promove nesta quarta, dia 10, a 8ª Conferência Municipal da Saúde
8 de abril de 2019
12 dias atrás, Bolsonaro disse que demissão de ministro era “fake news”
8 de abril de 2019

 

Itapajé: Açude Ipuzinho começa a sangrar  – Uma chuva de 52.2 milímetros na tarde de domingo, dia 31 de março, foi responsável por alagar parte do centro da cidade e outros pontos como no Residencial Conviver, no bairro Ferros. Na Vila Fonseca, no centro, moradores ficaram apreensivos com a rápida elevação do rio São Francisco, que passa ao lado da comunidade. Fortes enxurradas foram registradas ainda no distrito de Soledade. O açude João Lira Magalhães (Ipuzinho) chegou a cem por cento de seu volume acumulado, o que representa 4,24 milhões de metros cúbicos. O mês de março foi o mais chuvoso do ano registrando 281.5 milímetros, 27.8% a mais do que a média histórica. Em janeiro e fevereiro choveu 183,3 e 188,2 milímetros, respectivamente. Coincidentemente no domingo completaram-se exatamente dez anos das fortes chuvas que alagaram quase todo o centro de Itapajé. No dia 31 de março de 2009 as chuvas invadiram casas, comércios e desalojaram famílias, deixando o município em estado de emergência.

 

Itapajé: Prefeitura diz que massa vegetal sobre o açude de Iratinga não trás riscos ao reservatório – Logo que o volume de água que desemboca no açude do distrito de Iratinga começou a aumentar significativamente por causa da sangria do açude Ipuzinho, na sede, cresceu o temor da população do lugar quanto à possibilidade de rompimento do reservatório. A razão do medo é que uma grande massa vegetal flutuante sobre o espelho d’agua começou a se deslocar em direção ao sangradouro. Caso haja a obstrução do vertedouro a estrutura do açude pode ser comprometida. Apesar dos temores, o secretário de Infraestrutura de Itapajé, Fernando Teixeira, informou que não há risco, pois a massa vegetal é formada por um tipo de capim conhecido como canarana, que não tem raízes fixas e pode ser facilmente fracionado, facilitando seu escoamento natural através da correnteza. A situação é bem diferente do que ocorria em 2017, quando uma enorme massa composta de uma vegetação conhecida como Tabuba ameaçava bloquear o sangradouro. Por ter raízes grandes e por ter densidade muito maior, a Tabuba acumulada no açude foi retirada com a ajuda de operários e auxílio de máquinas pesadas em uma delicada operação. Nesta terça-feira, dia 02, a Prefeitura contratou trabalhadores braçais para efetuarem o corte do capim canarana para que escoe com maior facilidade.

 

Itapajé: SAAE reduz oferta de água tratada em Iratinga por causa das dificuldades de tratamento provocadas pelas fortes chuvas – O grande volume de água que ainda cai no açude de Iratinga poderia indicar uma oferta nas torneiras dos moradores do distrito muito maior do que a demanda. Mas as dificuldades de tratamento da água aduzida do reservatório obrigaram o SAAE a reduzir o volume injetado na rede de distribuição. O diretor do órgão, Pedro Rocha solicita aos consumidores que racionalizem o consumo nos próximos dias. O problema está na qualidade de água captada. Com as fortes correntezas e volume maior do que o normal, mais material orgânico é carreado para dentro do açude, o que provoca maior turbidez e dificuldades no tratamento. Como o SAAE tem que oferecer água potável de acordo com os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde, houve necessidade de reduzir a captação para facilitar o tratamento. Outro aspecto a ser observado é que a Estação de Tratamento de Iratinga não tem a mesma eficiência da ETA da sede. Esse quadro de reduzida oferta de água tratada deve perdurar por até uma semana, informou Pedro Rocha.

 

Itapajé: Muro da escola Bastos Filho desaba durante forte chuva; aulas não serão interrompidas – As fortes chuvas dos últimos dias, apesar de garantirem a segurança hídrica da sede do município, têm trazido alguns transtornos para parte da população. As comunidades rurais são as mais atingidas pela deterioração das estradas e aumento das dificuldades de acesso. Em declaração ao departamento de jornalismo da rádio Atitude FM, o secretário de Desenvolvimento Agrário, Francisco Cruz, informou que as máquinas da Prefeitura estão realizando trabalhos emergenciais nos pontos mais críticos, mas a recuperação completa das estradas carroçáveis só poderá ser feita ao fim da quadra invernosa. No último domingo, dia 31 de março, durante uma chuva torrencial, o muro da escola municipal Bastos Filho, na localidade de Lagoinha, desabou. O acidente, no entanto não deixou vítimas. Na manhã de segunda-feira o prefeito Dimas Cruz, acompanhado dos secretários Fernando Teixeira e Vilemar Marinho, titulares das pastas de Infraestrutura e Educação, esteve na unidade escolar para avaliar os prejuízos. Em consenso decidiu-se pela construção de uma cerca de amare para isolar o restante do muro que ainda está de pé e a Prefeitura iniciará os trâmites burocráticos para reconstruir a parte afetada pelas chuvas. As aulas não serão afetadas pelo incidente.

 

Chuvas danificam acesso entre Itapajé e Itapipoca através da CE-168 – As fortes chuvas do domingo, dia 31 de março, danificaram a CE-168, no trecho que liga a sede do município de Itapajé ao distrito de Camará e à cidade de Itapipoca. A pista de rodagem está quase completamente cortada em altura próximo à “curva do Samuel”. A passagem de carros é impossível e o tráfego de motocicletas é arriscado. Sem o acesso, o deslocamento entre as duas cidades, que têm importante intercâmbio comercial só pode ser feita através da BR-222, que se interliga na altura do município de Umirim à BR-402, ou ainda através da CE-243, pelo município de Uruburetama, e em seguida pela BR – 402.

 

Itapajé: Campanha de vacinação contra a gripe ocorrerá entre 15 de abril e 30 de maio – A campanha de vacinação contra a gripe neste ano terá início no dia 15 de abril e se estenderá até o dia 30 de maio na rede municipal de Saúde. Neste período as dezoito unidades de saúde da família de Itapajé terão a vacina disponível para vacinar os grupos prioritários para a imunização, informou o enfermeiro Joel Cunha, coordenador municipal de imunologia da Secretaria da Saúde. A primeira etapa, que terá início no dia 15, vai imunizar crianças de um a seis anos de idade, gestantes e puérperas. A partir do dia 22 de abril, todo o público-alvo poderá se vacinar. O dia “D” de vacinação ocorrerá em 04 de maio. Como houve alteração em duas cepas na vacina em relação a 2018, é fundamental que as pessoas tomem a dose de 2019. Neste ano, compõem a dose da trivalente um vírus similar ao influenza A (H1N1), um similar ao influenza A (H3N2) e outro similar à influenza B (linhagem B/Victoria). Compõem o público-alvo da campanha de vacinação do SUS gestantes, puérperas, crianças de um a menores de seis anos de idade (cinco anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com morbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

 

General chama André Costa de ingrato e diz que Camilo “não colaborou” – A noite deveria ser apenas de homenagens, mas o clima era de tiroteio político. Pouco antes de receber ontem, na Câmara de Vereadores, o título de cidadão fortalezense e a Medalha Boticário Ferreira, o secretário nacional da Segurança Pública, Guilherme Theophilo, disparou contra o governador Camilo Santana (PT) e o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa. Questionado sobre por que o município de Maracanaú, na região metropolitana, foi excluído de programa de redução de crimes violentos, formulado pelo Ministério da Justiça, Theophilo disse que a pergunta deveria ser feita ao petista. “Foi ele (Camilo) que não colaborou, e não eu. Foi marcada uma reunião (entre os governos Federal e do Estado, no dia 12 de março), e ele não compareceu e não mandou ninguém. Só mandou o secretário da Segurança”, narrou o general. Com orçamento estimado em R$ 200 milhões, o programa nacional deve contemplar cinco cidades no País. No município cearense, seriam construídas duas escolas militares e reforçado o contingente policial. “É um projeto com sete ministérios envolvidos, e o Ceará vai ficar de fora. Mas aí vocês perguntem ao governador Camilo, que ele vai responder”, repetiu Theophilo. Em vez de Maracanaú, agora participa a cidade de Paulista, em Pernambuco. O secretário defendeu a escolha do município, que, de acordo com ele, obedeceu a critérios “baseados em dados técnicos”. Nessa segunda-feira, o general e ex-candidato ao Palácio da Abolição também mirou no delegado da Polícia Federal André Costa. Sobre a acusação do chefe da SSPDS de que Theophilo havia mentido quando disse que o Ceará não apoiara o projeto, Theophilo afirmou que não iria responder porque “ele (Costa) é um menino e tem muito a aprender ainda”. Em seguida, repetiu: “Quando ele ficar mais velho, ele vai aprender”. Durante fala na tribuna da Câmara, logo após as homenagens recebidas, o general lembrou ainda o envio das tropas da Força Nacional ao Ceará no início do ano, em meio à crise na segurança. Ele acrescentou então que, hoje, “ingratamente, (o secretário) vem me dizer que eu não aprendi a perder e que estou permanecendo em eleição. Isso jamais passou pela minha cabeça”. Procurada pelo O POVO, a assessoria de imprensa do Governo do Estado enviou mensagem gravada por Costa na qual o secretário rebate Theophilo. “Nós nunca recebemos nada oficial, nenhum documento”, enfatiza o secretário. “Apenas uma reunião. Fizemos as nossas críticas, especialmente o porquê (da escolha) do município.” Segundo ele, a equipe enviada pelo general para apresentar o projeto não soube “apresentar os indicadores e os dados da região Nordeste para justificar o porquê de Maracanaú”.

 

Bolsonaro cancela encontro com brasileiros em Israel e antecipa volta ao Brasil – O porta-voz do presidente Jair Bolsonaro, o general Otávio Rêgo Barros, confirmou que o presidente irá voltar mais cedo ao Brasil de sua viagem a Israel, como a Folha de S.Paulo antecipou nesta segunda-feira (1º). Bolsonaro retornará ao Brasil na manhã de quarta-feira (3), duas horas antes do voo que havia sido anunciado. Rêgo Barros também confirmou que Bolsonaro visitará um país nos próximos meses. “Estas interlocuções estão sendo conduzidas, nós ainda precisamos fechar a agenda. Mas ele já esboçou perante sua equipe, particularmente ao nosso Itamaraty, o interesse de visitar sim um país árabe”, disse o porta-voz. Em entrevista veiculada na noite de segunda-feira (1º) na Record TV, o presidente disse que planeja uma viagem a outro país do Oriente Médio no segundo semestre. “Estamos definindo ainda qual o país. Há vários países que nos interessam lá e estamos decidindo qual seria o mais produtivo para nós”, disse Bolsonaro. Em vez de embarcar às 11h40 (horário local, 5h40 horário de Brasília), ele deve embarcar por volta das 9h30 (3h30 em Brasília) e chegará a Brasília por volta das 18h40. Também como antecipado pela Folha de S.Paulo, foi cancelada a visita que o presidente faria à cidade de Raanana (20 km ao norte de Tel Aviv) para um encontro com cerca de 250 brasileiros. Para o porta-voz Rêgo Barros, no entanto, não houve uma “mudança de agenda”, só ajustes logísticos por questões de segurança e para aliviar o cansaço do presidente antes de encontros marcados, em Brasília, na quinta-feira, com parlamentares. “Por questões logísticas, nós estamos trazendo cerca de 25 brasileiros que moram naquela comunidade aqui, hoje (2) à noite às 18h (meio-dia em Brasília), com a finalidade de o presidente estreitar os laços e ao mesmo tempo, antecipar o nosso retorno amanhã, visto que no dia seguinte ele já tem agendado uma série de encontro com parlamentares visando o nosso objetivo principal neste momento que é o andamento mais célere da nossa nova Presidência”, disse o general Rêgo Barros. O porta-voz não quis comentar o vídeo que causou polêmica no Brasil com um ator enaltecendo a ditadura militar: “Esse é um assunto que nós já caracterizamos como encerrado”. Ele também não quis entrar em detalhes sobre a critica de Olavo de Carvalho ao ministro Santos Cruz: “O que nós entendemos é que não existem militares e civis no governo. Existe um corpo preparado, tecnicamente selecionado pelo nosso presidente com vistas ao futuro promissor do nosso país. Questões pessoais de ideólogos, de eventuais pensadores, nós não comentamos”. O porta-voz brincou com as notícias destacadas na imprensa israelense, nesta terça,

sobre a pontaria do presidente Bolsonaro, que acertou sete dos sete tiros que fez durante uma visita à Unidade de Contra Terrorismo da Polícia israelense, quando atirou com um fuzil. “Eu quero dizer é que realmente não fiquem na frente do presidente”. Rêgo Baros também comentou a reação dos países árabes ao anúncio da abertura de um escritório econômico brasileiro em Jerusalém. “O presidente está disposto a receber qualquer diplomata de qualquer país com o qual nós tenhamos relações diplomáticas”, afirmou. “Nós temos relações de comércio, ademais das diplomáticas, que são muito intensas. É muito importante que nós tenhamos relações comerciais com um espectro amplo de países”, continuou, elogiando a ministra Tereza Cristina, que afirmou ser uma “técnica especialíssima” nessas questões de comércio internacional. Sobre a visita que o presidente Bolsonaro fez ao Muro das Lamentações acompanhado com o primeiro-ministro israelense Binyamin Netanyahu. Para Rêgo Barros, isso não significou que o governo brasileiro reconhece a Cidade Velha de Jerusalém (onde fica o muro) como estando sob soberania israelense (a área fica em Jerusalém Oriental, ocupada por Israel em 1967). “Trata-se de uma oração do nosso presidente de que a energia é extremamente e assim nós consideramos. Não há qualquer aspecto político envolvido naquela ida do nosso presidente com um rabino e com o primeiro-ministro Netanyahu”, afirmou. “As questões da ida do nosso presidente ao Muro estão vinculadas ao aspecto religioso, ao aspecto emocional”.