Categorias

Itapajé: Julgamento dos acusados de estupro de criança no Patronato deve ser retomado no dia 22 de janeiro

A audiência de instrução e o julgamento dos réus acusados de estuprar, em maio deste ano, um menino de seis anos de idade nas dependências da escola Patronato São José, em Itapajé, teve início na manhã da última terça-feira (4), no Fórum Desembargador Virgílio Firmeza. Os acusados são José Gomes Ferreira (40) e Leonco Alves de Sousa (45), ex-zeladores da escola. O crime chocou os moradores, ao saberem que os dois homens se valeram de suas funções e livre acesso aos estudantes para a prática do crime. Segundo a Polícia Civil, José Gomes já respondia por um TCO pela prática de ato obsceno cometido em 2017, ao ser flagrado se masturbando em via pública. Leonco, também já havia sido preso em 1998 e 2013, por violência doméstica. Ao serem presos, apenas José Gomes confessou os abusos contra o menor.

 

As investigações feitas pela Polícia Civil constataram que o menino foi vítima dos dois homens, por quatro vezes, dentro do estabelecimento de ensino, tradicional na cidade. O crime foi descoberto no dia 29 de maio, quando a vítima, ao chegar da escola, reclamou à mãe que sentia fortes dores, omitindo o que havia ocorrido com ele. Os pais procuraram o Conselho Tutelar, que levou o caso à Delegacia, dando início às investigações.

 

Testemunhas, defesa, advogado de acusação e Ministério Público foram ouvidos, mas ainda devem ser ouvidas outras pessoas, como por exemplo, o delegado de polícia civil André Firmino, que à época era titular da delegacia de Itapajé e efetuou as prisões. A retomada do julgamento deverá ocorrer em 22 de janeiro de 2019. A audiência de instrução foi conduzida pelo juiz Marcelo Nobre. Após o encerramento das oitivas do primeiro dia, os réus foram novamente recolhidos a um complexo penitenciário na região metropolitana de Fortaleza.

Comentar Via Facebook

Comentários