Categorias

Presidente do Fortaleza sobre interesse do São Paulo em Ceni: “ele também precisa querer”

Nas últimas semanas, o nome do técnico Rogério Ceni ganhou força no São Paulo. É o que afirma o blog De Prima, do jornal O Lance, escrito pelo jornalista César Magalhães. Na publicação, o treinador, que é idolo e começou a carreira à beira do gramado no clube paulista, estaria sendo cotado para regressar já na próxima temporada para substituir o uruguaio Diego Aguirre. Em entrevista ao Diário do Nordeste, o presidente do FortalezaMarcelo Paz, não descartou a negociação, mas garantiu que o comandante segue no Pici até o término do contrato.

“Eu acho que, com a campanha do Rogério Ceni no momento, é natural que desperte a atenção de diversos clubes. Eu acho que nenhum clube no mundo tem condição de concorrer com o São Paulo se eles quiserem o Ceni, mas o ele também precisa querer. Nós temos contrato até 10 de dezembro, e eu tenho certeza que ele cumpre esse contrato”, declarou.

O assédio ao comandante não é novidade. Dirigindo o Fortaleza desde o início da temporada e com grande campanha na Série B do Campeonato Brasileiro, onde o Leão é líder desde a 3ª rodada, tem 60 pontos e pode garantir o acesso à elite do futebol brasileiro nos próximos jogos, o treinador já foi procurado por três clubes, entre eles, o Atlético/MG. Paz reiterou que a diretoria tricolor pretende renovar com Ceni.

“Para 2019, eu tenho intenção de contar com ele. Isso já está claro, público e notório. Vamos ver o que o futuro nos reserva. Para mim, o mais importante é a gente seguir focada para buscar o acesso esse ano e quem sabe o título”, finalizou.

A busca do São Paulo se dá por conta do momento ruim que o clube atravessa no Brasileirão. Disputando apenas o certame, já que não obteve classificação na Libertadores e foi eliminado da Copa Sul-Americana, o time do Morumbi está há seis jogos sem vencer, se distanciando da briga pelo título da Série A. O jejum de partidas é o mesmo que levou Ceni à demissão, em 2017.

Na ocasião, o treinador deixou o clube após discussões com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, e sempre reitorou a mágoa com o dirigente. Pelo São Paulo, Ceni disputou 34 partidas como treinador, obtendo 14 vitórias, 11 empates em nove derrotas, totalizando aproveitamento de 51%. Na última partida em casa do tricolor paulista na temporada, empate diante do Atlético/PR, a torcida gritou “Volta Ceni”.

 

 

Fonte: DN

Comentar Via Facebook

Comentários